domingo, 10 de janeiro de 2016

ANVISA Aprova Primeiro Tratamento para Hidradenite Supurativa

A Hidradenite Supurativa, também conhecida como "acne inversa", é uma doença inflamatória crônica da pele e bastante dolorosa, que se manifesta na região das axilas, virilha, nádegas e mamas. Até esta aprovação, não havia tratamento disponível123.

A AbbVie, uma companhia biofarmacêutica global, anuncia que a ANVISA, agência regulatória brasileira, aprovou o uso do adalimumabe, um anticorpo monoclonal totalmente humano, para o tratamento de hidradenite supurativa (HS) de moderada a grave.  Dessa forma, adalimumabe passa a ser o primeiro e único tratamento aprovado de adultos com a doença no Brasil. O medicamento já foi aprovado nos Estados Unidos e Europa pelas agências regulatórias locais.

A hidradenite supurativa caracteriza-se por lesões geralmente localizadas nas axilas e virilhas, nádegas e sob as mamas. 1-2 Antes da aprovação de adalimumabe,  as  principais opções de tratamento  disponíveis eram cirurgia, para remoção da pele afetada, e antibióticos para tratar as infecções 3. O diagnóstico é feito por meio do exame clínico da pele; o dermatologista é o especialista médico treinado para tratar e diagnosticar a doença.4.

"Os sintomas de hidradenite supurativa, como nódulos e abscessos inflamados, podem ter um grande impacto negativo na vida dos pacientes", afirma a médica dermatologista Maria Cecilia Rivitti Machado, da Sociedade Brasileira de Dermatologia. "A hidradenite é uma doença inflamatória bastante dolorosa, que torna difícil realizar atividades rotineiras, prejudicando os relacionamentos pessoais, sociais e profissionais".

Mais sobre Hidradenite Supurativa - A Hidradenite Supurativa é uma doença inflamatória crônica, dolorosa, que se caracteriza por nódulos inflamatórios, abscessos e fístulas localizados predominantemente nas grandes dobras de pele, como axilas e virilha, e na parte interna das coxas, na região dos seios e nádegas, que são áreas de atrito da pele.  1,  Lesões únicas, ocasionais e que desaparecem espontaneamente são muito comuns.

O conhecimento sobre a hidradenite evoluiu muito nos últimos anos;  acredita-se que uma resposta anormal do sistema imunológico desempenhe um papel importante em seu surgimento.1, 6  A doença afeta três vezes mais mulheres do que homens, sendo que maioria dos portadores de hidradenite supurativa tem sobrepeso e  sabe-se que também há relação com o tabagismo. Embora a maior parte dos portadores seja adultos, é comum que a doença tenha início próximo à puberdade. 9
Em pessoas predispostas, o folículo piloso dessas áreas  inflama  e bactérias da flora local contribuem  para ampliar essa resposta do organismo,  levando à expansão do processo para outros folículos da proximidade. Eventualmente a inflamação diminui, mas surtos sucessivos desse processo formam áreas que não desinflamam completamente e se intercomunicam, resultando em nódulos endurecidos, cordões fibrosos e fístulas, num processo que se perpetua por meio da presença de mediadores inflamatórios.  

"O tratamento inclui a mudança de hábitos, como parar de fumar e evitar o sobrepeso, aliados importantes no controle das manifestações da doença, ao lado da cirurgia e outras modalidades de intervenções dermatológicas, bem como dos medicamentos que atuam sobre a inflamação, a exemplo do adalimumabe", completa Dra. Maria Cecília Rivitti Machado.

Sobre AbbVie - A AbbVie é uma companhia biofarmacêutica global, com foco em pesquisa, formada em 2013, a partir de sua separação da Abbott. A missão da companhia é usar seu conhecimento, sua equipe dedicada e abordagem específica em inovação para desenvolver e comercializar tratamentos avançados que atendam as necessidades de algumas da mais complexas e serias doenças do mundo.  Junto com sua subsidiária Pharmacyclics, a AbbVie emprega mais de 26.000 pessoas em todo o mundo e comercializa seus medicamentos em mais de 170 países.  Para mais informação  sobre a companhia, seus colaboradores, portfolio e compromissos, acesse www.abbvie.com.br. siga @abbvie no Twitter e conheça oportunidades de carreira em nossas páginas no Facebook ou LinkedIn

 A AbbVie iniciou suas operações no Brasil como empresa independente no começo de 2014; atualmente conta com mais de 400 colaboradores.  Em 2015, mais de 1500 pacientes brasileiros foram de 18 estudos clínicos em desenvolvimento pela AbbVie no Brasil.
-------------------------
Referências
1.     Dufour DN, Emtestam L, Jemec GB. Hidradenitis Suppurativa: A Common and Burdensome, Yet Under-Recognised, Inflammatory Skin Disease. Postgrad Med J. 2014; 90 (1062):216-21.
2.     Jemec G. Hidradenitis Suppurativa. N Engl J Med. 2012; 366:158-64.
3.     Zouboulis CC, Tsatsou F (2012) Disorders of the Apocrine Sweat Glands. In: Goldsmith LA, Katz SI, Gilchrest BA, Paller AS,Leffell DJ, Wolff K (eds) Fitzpatrick's Dermatology in General Medicine. 8th ed, McGraw Hill, New York Chicago, pp 947-959.
4.     Efficacy and Safety of Adalimumab in Patients with Moderate to Severe Hidradenitis Suppurativa: Results from PIONEER II, a Phase 3, Randomized, Placebo-Controlled Trial. Abstract FC08.2. 22nd Congress of the European Dermatology and Venereology (EADV) Meeting, Amsterdam, Netherlands 2014.
5.     Kimball, AB, Jemec, GB. Assessing the Validity, Responsiveness, and Meaningfulness of the Hidradenitis Suppurativa Clinical response (HiSCR) as the Clinical Endpoint for Hidradenitis Suppurativa Treatment. Br J Dermatol.2014.
6.     Mayo Health Clinic. Hidradenitis Suppurativa. Disponível em: http://www.mayoclinic.com/health/hidradenitis-suppurativa/DS00818. Publicado em 9 de abril de 2013 e acessado em 10 de setembro de 2013
7.     Safety and Efficacy of Adalimumab in Patients with Moderate to Severe Hidradenitis Suppurativa: Results from First 12 Weeks of PIONEER I, a Phase 3, Randomized, Placebo-Controlled Trial. Abstract #177 and 210. 44th Annual Meeting of the European Society for Dermatological Research (ESDR), Copenhagen, Dinamarca, 2014. http://www.nature.com/jid/journal/v134/n2s/full/jid2014340a.html
8.     American Academy of Dermatology. Hidradenitis Suppurativa. Available at http://www.aad.org/dermatology-a-to-z/diseases-and-treatments/e---h/hidradenitis-suppurativa. Acessado em 28 de agosto de 2014

2 comentários:

Depan Depan disse...

foto model hot This is a very good post. Just wonderful. Nice one semi barat

Phantros disse...

Esqueceram de colocar a referência ao pontuar que a ANVISA "...anuncia que a ANVISA, agência regulatória brasileira, aprovou o uso do adalimumabe...", pois acessei o site da ANVISA e não consegui encontrar no campo "pesquisa de assuntos" nada referente ao ADALIMUMABE...